O mundo ainda não está pronto…

Alvoroço total na minha casa. Era domingo, e estávamos num churrasco, todos animados, comendo, bebendo, e curtindo o melhor do pop rock Br, o rock brasileiro; um dia o mundo ainda vai sentir nosso felling…
E entre goles de tequilas, whisky, vodkas, cachaças, e cervejas em geral, íamos levando na paz o domingão, que se mostrava propício a qualquer estrepolia que ¨não¨ condisse com a realidade. Dentro daquele espaço, naquele momento, tudo seria permitido, se os presentes dessem aval. E tudo dava!
Se aparecesse gnomos e fadas, eles seriam aceitos na festa.
Por um momento alguém parou o que estava fazendo (ou bebendo) e foi auxiliar a matriarca da casa, pois uma bola de uma das crianças ficara presa no telhado, próximo à calha que leva a água da chuva para o chão.
Esse pegou uma mini escada, subiu, pegou a bola e voltou à sua vida boêmia normal.
A escada, por sua vez continuava lá, imóvel!
Passado um certo tempo fomos acudidos por gritos!…
” Olha o macaco, está livre!! Vai subir na escada… vai chegar ao telhado… ”
Era o macaco de estimação do pessoal da casa. Conseguira se soltar das amarras que o mantinha preso próximo à sua jaula, e estava apto a alcançar a escada e pular direto para o telhado, para a liberdade!!
Todos gritaram: – Segura o macaco, segura o macaco, não deixa ele subir, segura o macaco, segura o macaco; não deixa ele subir a escada, esse é o caminho para a evolução, segura o macaco, segura o macaco!!

Macaco subindo pela escada