Eu a Vi No Olho Mágico

olho magico 02

Laupinho andava meio diferente. É que na escola acabara
de chegar uma nova aluna. Viera de outro bairro, e era muito
bonita. Foi só Laupinho bater os olhos nela, e estava
apaixonado. Se é que se pode dizer paixão; eram mais
aquelas coisas de criança mesmo!
E na hora do recreio, lá estava a garota, e todos os
meninos comentando: – Puxa, ela é mesmo linda!
– E olha aqueles cabelos. E aqueles olhos!
Seu nome era Lena, e onde ela ia todos os meninos
do colégio iam atrás. Inclusive Laupinho, que dizia
para o Juliudu:
– Juliudu, acho que estou apaixonado por ela!
– É mesmo, Laupinho? Então vamos lá falar com ela!
– Ficou louco! Ela nem sabe que eu existo!
– Mas vai saber agora, sô!
– Nem pensar, eu tenho vergonha!
E ficava aquele impasse. Laupinho não sabia se a
esquecia, ou se falava com ela.
Aí eles tiveram uma idéia. Descobriram onde ela morava,
e mandaram uma rosa pra ela com um cartão, que dizia que
Laupinho estava a fim de conhecê-la, e trocar idéias.
– Mas como se trocam idéias, Juliudu? É que nem trocar
figurinhas?
– Olha, Laupinho, os adultos é que falam assim. É contar
os seus segredos pra ela, e ela contar os dela pra você. Eu
acho que é assim!
E as horas se passaram. À tarde, caía um enorme temporal
sobre a cidade. Laupinho estava sozinho em casa. De repente,
a campanhia toca. Quem poderia ser naquela hora, e
debaixo daquele ¨chuvão¨?
Laupinho correu para a porta e olhou pelo olho mágico.
E quase caiu para trás.
Do outro lado da porta, estava lá, parada, toda molhada
pela chuva, Lena, a menina mais bonita da escola.
Laupinho não sabia o que fazer. – Com os cabelos molhados
ela era ainda mais bonita! – pensava com seus botões.
Mais tarde fora falar com Juliudu:
– Juliudu! Eu a vi no olho mágico, eu a vi no olho mágico!…
– Viu o quê, sô??
– Eu a vi no olho mágico, a menina do colégio! Ela estava lá,
na porta da minha casa. Eu a vi no olho mágico!
– E você abriu a porta?
– Claro que não!…
Juliudu foi ficando impaciente.
– Mas por que não, Laupinho?
– Sei lá… talvez ela fosse me xingar, porque eu mandei
a rosa pra ela…
E Juliudu, com a mão sobre o rosto, diz:
– Ai, meu Deus!!!

Olho magico 01
Quem diria; essa minha história publicada no Jornal Diário da Tarde de BHz completou 20 anos em fevereiro último. 20 anos!! tempo bom, heim; dá para se fazer muitas coisas, pode se dizer que é quase uma vida.

E o desenho que ilustra a história é também de minha autoria. O DT publicava as histórias que sempre eram ilustradas pelo pessoal do jornal. Mas quando a gente mandava a ilustração, e eles gostavam e aprovavam, ela era publicada.
Veja a página original do jornal; como a historia foi publicada. Como eu falo por aqui, foram publicadas várias histórias minhas, nesse formato, que em breve estarei lançando as em um livro. Aguardem!! E logo logo mais histórias aqui no blog!!
olho magico melhor