A aposta

Aposta son

Chegava sabado, e como tal era dia de futebol.
Os meninos estavam eufóricos, pois seria um clássico. Os dois
maiores times da capital iriam se enfrentar! Laupinho dizia:
– O meu time é um timaço. Vai ganhar de 3 a 0!…
Juliudu retrucava: – O meu é que é o melhor. O meu é que vai ganhar!
Outros diziam:
– O meu tem a maior torcida…
– O meu tem cracks de seleção!
– A camisa do meu time é a mais bonita!…
E ninguém nunca chegava a um consenso. Daí Lili, representando
a ala feminina, tentava dialogar:
– Hi, meninos, tantas coisas importantes na vida, e vocês discutindo
por causa de um bando de homens correndo atrás de uma bola!…
– Ora bolas, meninas! Vocês não entendem nada de futebol. Não
sabem o que é o prazer de ver uma bola estufar uma rede num estádio
¨lotado¨ de torcedores! É uma das melhores coisas da vida… – Filosofou
Laupinho. E antes que alguém manifestasse mais alguma idéia,
voltou a dizer:
– E falando nisto, como eu tenho certeza que o meu time vai vencer
hoje, eu faço uma aposta! Se o meu time ganhar de 3 a 0 eu pinto
o meu cabelo de vermelho e verde!
Alguns duvidaram, mas Laupinho falava mesmo sério.
E todos aguardaram para o final da tarde, depois do jogo,
para ver se a aposta seria ou não cumprida!
Os meninos não foram ao estádio, mas acompanharam pela
TV um jogo muito disputado com jogadas belíssimas, dribles
matadores, e gols, muitos gols. E o time de Laupinho ganhava
por 4 a 0.
Todos foram para a rua esperar para verem a aposta cumprida.
Mas quando chegaram, Laupinho já estava lá, balançando uma
bandeira e gritando o nome do seu time. Mas seus cabelos
estavam normais. Juliudu pergunta:
– Ei Laupinho, você não cumpriu a aposta! Seu time ganhou
e você não pintou os cabelos!
– mas eu apostei que pintaria se o meu time ganhasse de
3 a 0. Só que ele ganhou de 4 a 0!!
Daí em diante foi a maior confusão. Os meninos não queriam
nem saber. Laupinho teria que pintar os cabelos, custasse o que
custasse.
mais tarde, a cena que se via pelo bairro era a mais engraçada
possível. Laupinho correndo ruas abaixo, e uns 20 meninos atrás,
gritando pega, pega, pega! E todos com latas de tinta a óleo
vermelho e verde, prontas para serem usadas… nos cabelos, é claro!!!

A aposta son salvador 2

Obs. Essa história foi publicada no Jornal Diário da Tarde de BHz num sábado, 04 de maio de 1996. E foi ilustrada pelo multi artista Son Salvador. 

Anúncios